Psicodélico: Uruguai pode liberar plantio de maconha

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Uruguai pode liberar plantio de maconha

Nosso país vizinho, o Uruguai, pode dar um importante passo em direção à uma política de drogas mais estruturada. O congresso uruguaio estuda liberar o plantio da maconha para consumo pessoal. Esta medida tem como objetivo pôr fim a uma contradição no país. Por lá não é crime consumir, mas comprar e vender cannabis, sim. Todos concordam que esta situação representa uma contradição e que algo, no sentido de acabar com tais problemas, deve ser pensado.

O debate sobre a mudança das regras que regulamentam a maconha e seu uso ganharam força no Uruguai após a ativista Alicia Castilla de 66 anos, Autora do livro Cultura Cannabis, ter sido presa no início do ano de 2011 por cultivar pés da planta em casa.

Secretário da presidência a favor do cultivo

As conversas para o cultivo de cannabis não são novidade no Uruguai. O secretário da Presidência do Uruguai, Diego Cánepa, durante a realização da conferência sobre “Políticas de Drogas na Região do Mundo”, organizado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros uruguaio em julho deste ano, se mostrou a favor do cultivo de maconha para uso pessoal.

Em entrevista, o secretário disse: “Eu concordo que devemos avançar para um processo de descriminalização da posse de maconha para consumo pessoal”, afirmou Cánepa, que também é presidente do Conselho Nacional de Drogas.

2 comentários:

Moacir soares costa disse...

moacir soares costa. Concordo plenamente com o presidente do Uruguai. Já fui condenado a 4 anos de prisão porque cultivava maconha no meu quintal para consumo.trabalho a 30 anos produzindo óleo de gergelim(sesamo)nunca vendi maconha.Decidi ir na embaixada do Uruguai para pedir permição para morar em montivideu e tocar minha vida naturalmente. Tenho certeza que vou ser muito util neste Pais que sempre gostei. fui muito prejudicado pelos preconceitos da sociedade e das minhas familias.

Moacir soares costa disse...

moacir soares costa. Concordo plenamente com o presidente do Uruguai. Já fui condenado a 4 anos de prisão porque cultivava maconha no meu quintal para consumo.trabalho a 30 anos produzindo óleo de gergelim(sesamo)nunca vendi maconha.Decidi ir na embaixada do Uruguai para pedir permição para morar em montivideu e tocar minha vida naturalmente. Tenho certeza que vou ser muito util neste Pais que sempre gostei. fui muito prejudicado pelos preconceitos da sociedade e das minhas familias.